CHAT  

 
 

NOVIDADES

Pesquisa Mobility Brasil 2015


A Pesquisa Mobility Brasil chegou à 4ª edição e contou com a parceria da Worldwide ERC (principal associação de mobilidade internacional de profissionais) e da Global Line (empresa de treinamento e consultoria especializada em desenvolvimento cultural e construção de equipes).
O objetivo desta pesquisa é gerar informações que apoiem o trabalho dos profissionais de RH e envolvidos com mobilidade internacional no Brasil. E, este ano, o tema explorado foi “Compliance e suas implicações para equipes de mobilidade internacional”.
Foram entrevistadas 220 empresas multinacionais com fluxo de expatriados envolvendo o Brasil, predominantemente empresas de grande porte e 76% com sede fora do Brasil.

O compliance na mobilidade internacional tornou-se um desafio para os RHs, 39% das empresas não estão satisfeitas com os atuais procedimentos e 51% tem pelo menos um tópico de compliance que acha desafiador. Entre os tópicos mais desafiadores relacionados, são: exceções à política que geram tributação adicional, obtenção e manutenção de vistos, limites legais e impostos sobre remessas internacionais ao expatriado e, em 9º lugar, contratos de aluguel/compra de imóveis.

E para realizar suas atividades, as empresas demandam de recursos internos e apoio de terceiros. As empresas terceiras mais utilizados são os especialistas externos (escritórios de direito e contabilidade) e provedores de serviços de relocation.
Para analisar o perfil da população expatriada, foram entrevistados 8.236 expatriados, onde 52% são brasileiros morando no exterior e 48% são estrangeiros morando no Brasil.

Com estas informações, foi possível verificar que houve uma mudança nos objetivos das transferências internacionais, reduzindo o índice de profissionais técnicos e aumentando o de gerentes, diretores e presidentes, logo, havendo um aumento de repatriação do perfil técnico ou operacional.

Outros pontos abordados na pesquisa foram: políticas de expatriação; departamentos responsáveis pela mobilidade, monitoramento e recrutamento; remuneração; custo do profissional transferido; avaliação de sucesso da transferência.

Para conferir a pesquisa completa, acesse:
http://www.gline.com.br/mobility_brasil_2015.pdf

Área do cliente